Sobre taxas e comissões

Taxas são cobradas para todo tipo de vendas que dependem de gateways, começando pela maquininha básica.

Uma das questões que se tornam empecilhos na hora de criar uma loja virtual são as barreiras das taxas cobradas pelos bancos virtuais, venho aqui esclarecer alguns pontos referentes a isso:

1 – Taxas são cobradas em toda venda que usa algum tipo de software, como as maquininhas de banco, que parece insignificante seus 2.99% mas é uma porcentagem, que de uma venda de R$ 100,00 reais é cobrado R$ 2,99 reais, mas de uma venda de R$ 1.000,00 reais é cobrado R$ 29,90, e se vender R$ 10.000,00 la se vai R$ 299,00, uma loja que vende R$ 100.000,00 por mês paga uma taxa de praticamente R$ 3.000,00 reais mensais. Estamos falando de vendas avista, agora se for parcelado muda tudo, depende de negociação de cada banco, mas por menor que seja são taxas acima de 10% para adiantamento e mais a transação que acaba subindo os juros.

2 – Taxas de E-commerce são na maioria fixas em torno de 4% a 5% para vendas em cartões de crédito em que o cliente paga o juro, mas pensando em vender parcelado sem juros, um exemplo é Mercado Pago que a taxa básica de 12x sem juros para o cliente, fica em torno de 17% com antecipação automática, vendeu recebeu e não precisa ficar esperando o vencimento de cada parcela, mas a maioria dos bancos virtuais ficam em torno de 18% para esse tipo de transação. A vantagem disso tudo é não se preocupar com essas taxas, pois são vendas automatizadas e sem burocracia, sem vendedor presencial que gera custo, sem nenhuma interferência humana que gera custo, uma loja virtual pode atender centenas de compradores ao mesmo tempo sem que precise contratar atendentes, e somando todas essas vantagens se torna viável, por se tratar de uma taxa de 18% para vender em 12x sem juros e ainda não depender de terceiros para atendimento, considero uma grande vantagem.

3 – Os produtos vendidos pela internet devem ser calculados com taxas de internet, da mesma forma que o mesmo produto vendido em uma loja de rua e outra de shopping são acrescentados diferentes margem de lucro, a internet funciona igual, isso não impede vendas, tanto em loja virtual quanto em marketplaces, vejamos um exemplo no mercado livre, escolha um produto popular e pesquise, verá que o mesmo terá diferentes preços e assim mesmo todos vendem, um vendedor que vende um produto x por R$ 80,00 vende no mês 300 unidades do mesmo, o outro que vende esse mesmo produto por R$ 120,00 podemos notar que ele vendeu menos acredito que umas 20 unidades, mas assim mesmo vendeu, não vamos para a internet competir quem vende mais, vendedor que vendeu o produto por R$ 120,00 certamente teve um ganho positivo e pouco risco, enquanto o vendedor que vendeu por R$ 80,00 reais teve maior risco e menor lucro em porcentagem, por isso afirmo que para uma loja que tem milhares de itens podendo disponibilizar em tempo real, cada venda importa, enquanto o concorrente vende 100 unidades, podemos esperar vender 5 unidades, mas por ter uma diversidade de produtos, somando tudo é um montante significativo.

Falo em nome da Megaciashop – E-commerce on demand.